A preocupação com a saúde da nossa família deve ser constante. Por isso, devemos prestar atenção aos produtos que consumimos e como eles são embalados, especialmente quando se trata de embalagens de plástico.

Você já ouviu falar sobre o bisfenol A? Uma substância conhecida também pela sigla BPA, que faz parte da composição de muitas embalagens plásticas utilizadas em alimentos, e que é prejudicial à saúde, principalmente das crianças?

Se você não sabe do que se trata, continue a leitura e informe-se!

O que é Bisfenol A?

Trata-se de um composto usado para criar plásticos de policarbonato, que é um polímero que apresenta muita resistência ao calor e ao impacto, sendo, consequentemente, bastante durável. Com ele, é possível criar um material muito semelhante visualmente ao vidro, por ser transparente.

O problema desse produto é que ao ser aquecido — ao entrar em contato com alimentos quentes ou serem aquecidos no micro-ondas, por exemplo — libera o Bisfenol A contido no plástico, contaminando, portanto, o alimento que é será consumido. Essa substância é tóxica e cancerígena.

Onde essa substância pode ser encontrada?

O Bisfenol A é muito utilizado para fabricar visores de capacetes, janelas de aviões, vidros à prova de bala, utensílios médicos, brinquedos, entre muitos outros.

O problema é que essa substância também é usada em outras situações:

  • na fabricação de depósitos plásticos para armazenar a comida que consumimos;
  • nas garrafas de plástico de líquidos que bebemos;
  • nas latas de alimentos em conserva;
  • nas mamadeiras;
  • nos copos infantis de fabricantes duvidosos, etc.

Por que devemos nos preocupar?

O Bisfenol A afeta principalmente os bebês, uma vez que a substância também é responsável problemas endócrinos, provocando alterações hormonais e disfunções severas ao metabolismo.

Estudos apontam que a presença do Bisfenol A no organismo também pode estar associado a casos de:

  • aborto;
  • infertilidade;
  • obesidade;
  • ansiedade;
  • propensão a câncer de mama e de próstata;
  • entre outros problemas de saúde.

Por isso, é importante evitar o uso de produtos que contenham essa substância tão maléfica à saúde.

Como saber se os produtos são livres do Bisfenol A?

Desde 2012, o Brasil proibiu a importação e fabricação de mamadeiras contendo Bisfenol A. Segundo a Anvisa, os produtos que forem fabricados no Brasil não devem conter mais do que 0,6 mg de bisfenol por quilograma de plástico, assim como é aderido em outros países do Mercosul.

Mas como ter certeza de que o produto é livre de Bisfenol A? É simples, se na embalagem do produto constar os números 3 ou 7 na parte do símbolo de reciclagem do plástico significa que ele possui Bisfenol A.

Além disso, é bom ter outros cuidados, como não aquecer a mamadeira no micro-ondas ou deixá-la no freezer, e não reutilizar uma mamadeira quebrada ou arranhada. O recomendado, nesse caso, é descartá-la e adquirir uma nova.

Sabendo o que é Bisfenol A e como encontrá-lo nos produtos, é possível evitar os riscos da substância e, assim, cuidar da saúde da família, principalmente dos pequenos!

Gostou das informações que trouxemos para você? Se quiser receber mais informações como esta e ficar por dentro das nossas novidades, assine a nossa newsletter.