Muita gente acha que a papinha industrializada faz mal à saúde das crianças. Mas será que é bem assim mesmo? Antes de mais nada, vale mencionar a importância de manter uma boa alimentação para bebês e crianças de diferentes idades. Afinal, os pequenos precisam de nutrientes que garantam um crescimento saudável.

Por isso, deve-se compreender o uso adequado da papinha industrializada em situações específicas, em que ela não substitui uma alimentação saudável e balanceada, rica em fibras e vitaminas.

Você se interessa pelo tema e quer conhecer os prós e contras da papinha industrializada? Então continue e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Prós

Praticidade e rapidez

A papinha industrializada traz bastante praticidade e rapidez para o dia a dia corrido de quem não tem tempo para fazer uma refeição ou papinha caseira para a criança. Por isso, trata-se de uma excelente opção para quem busca essa facilidade.

Porém, é vital salientar que ela deve ser dada apenas em situações esporádicas, como em uma viagem no carro ou em uma visita ao trabalho dos pais, por exemplo. Sendo, assim, a papinha figura como comida ideal para esses momentos, auxiliando na alimentação de forma ágil e eficaz.

Além disso, a papinha pronta exige moderação para que a criação não enjoe do alimento ― uma vez que são poucas as alternativas de diferentes sabores ― e não perca o hábito e o prazer de ingerir outros tipos de comida.

Maior durabilidade

Ao contrário das papinhas caseiras, que estragam muito rápido, as industrializadas têm uma durabilidade maior.

Apesar de não conterem conservantes, as papinhas prontas oferecem excelente conservação, com esterilização em temperatura elevada junto ao fechamento a vácuo. Assim, garante-se a certeza de consumir um alimento de qualidade.

Contras

Maior quantidade de sal e açúcar

As papinhas industrializadas apresentam mais sal e açúcar quando comparadas às caseiras. Essa comparação serve de alerta para que esse alimento não seja consumido por crianças com regularidade excessiva.

Além disso, como os pequenos tendem a preferir alimentos doces, ingerir muitas papinhas prontas com sabores açucarados pode refletir na dificuldade em se adaptar a alimentos sólidos com outros gostos no futuro.

Desta forma, cautela é primordial para não influenciar negativamente na preferência alimentar da criança anos mais tarde. Lembre-se de manter a consciência acima de tudo!

Menos propriedades nutricionais

Dificilmente uma papinha pronta disponibiliza os mesmos valores nutricionais que uma feita em casa, principalmente quanto a nutrientes essenciais para a formação, como a proteína.

A papinha comprada tem proteína, mas em valor menor. Mais uma vez, portanto, ressalta-se a relevância de consumir a industrializada de maneira moderada, e não exclusivamente para substituir uma refeição balanceada feita com produtos frescos e saudáveis.

Durante a rotina, é preciso preparar refeições frescas, variadas em vegetais e ricas em vitaminas e fibras, fornecendo todos os nutrientes que não podem faltar na alimentação dos pequenos!

Agora que você já sabe se a papinha industrializada faz mal ou não, que tal entender melhor como ler uma tabela nutricional corretamente? Informe-se e tire as suas dúvidas sobre o assunto!