Ao pensar em iluminação, as pessoas priorizam algumas características, como modernidade, economia e tempo de vida útil. Para qualquer uma dessas categorias, a opção mais lógica são as lâmpadas de LED. Para ajudá-lo a fazer uma escolha mais clara, neste post falaremos sobre quais são os tipos de lâmpadas de LED para residências.

Conhecer as vantagens e os modelos dessas lâmpadas é o primeiro passo para acertar na escolha. Algo tão simples, como a lâmpada de um cômodo, pode impactar muito no orçamento de uma família – desde a compra até a chegada das contas. Quer saber mais? Continue a leitura!

Como a iluminação com LED funciona?

A sigla LED representa Light Emitting Diode ou, traduzindo, diodo emissor de luz. Diferente das lâmpadas comuns, as de LED não possuem filamento, logo, duram mais por não produzirem tanto calor. Dentro dessas lâmpadas há uma fita de LED, que gera luz no momento em que é percorrida por energia elétrica.

A lâmpada de LED precisa de uma quantidade menor de potência para gerar a mesma iluminação que uma lâmpada comum, por isso ela é considerada mais econômica. Vamos conferir outros benefícios abaixo!

Quais são as vantagens das lâmpadas de LED?

Além de uma economia de até 80% se comparada às outras, as lâmpadas de LED são de fácil descarte e reciclagem, colaborando com o meio ambiente. Isso acontece por não terem chumbo ou mercúrio em sua composição.

Elas também têm uma qualidade de luz confortável, maior durabilidade, não emitem raios ultravioleta e infravermelho, que são prejudiciais à pele, e têm baixa geração de calor. E se você está se perguntando o que precisa fazer para trocar sua lâmpada, saiba que as bases da lâmpada de LED e a incandescente são do mesmo tamanho, então, você pode desde já começar a economizar e aproveitar as vantagens dessa lâmpada.

Quais os tipos de lâmpadas de LED para residências?

Para facilitar a compra, separamos alguns tipos de lâmpadas de LED para residências. Dividiremos em 3 categorias: voltagem, temperatura e modelos.

Voltagem

Existem lâmpadas de LED de 12 volts, 110 volts, 220 volts e bivolt. O certo é comprar aquela que tenha a tensão compatível com a sua residência ou, então, a bivolt, que o isenta dessas preocupações, pois funciona em qualquer lugar.

Quem possui sanca de gesso, detalhe muito comum em salas de estar, deve optar pelas lâmpadas com 12 volts. Dessa forma, você cria um ambiente mais aconchegante, sem uma iluminação agressiva.

Temperatura

Já sabemos que a lâmpada de LED não gera tanto calor, então, quando falamos em temperatura, nos referimos à tonalidade da iluminação. Os tipos mais comuns são: branca, neutro e amarelada.

A luz branca, por proporcionar um ambiente sempre em alerta, com maior visibilidade, é indicada para cozinhas e escritórios. Já a amarela, que se assemelha à luz natural, traz mais aconchego e descanso para os olhos, sendo a ideal para quartos e salas. A escolha, porém, depende muito do seu gosto e estilo.

Modelos

Depois de passar pelas características técnicas, é hora de escolher o modelo. Os mais conhecidos são:

  • spot  fornece uma luz direcionada, muito usado em ambientes externos;
  • bulbo  imita as incandescentes e a iluminação é mais abrangente;
  • tubular  boa para cozinha, banheiro e forros compactos;
  • bolinha  menor que a bulbo e muito usada em penteadeiras ou decoração.

Esses são os principais tipos de lâmpadas de LED para residências. Também é importante levar em consideração a potência das lâmpadas, que está relacionada à intensidade da iluminação, e os conectores, que variam de acordo com o seu lustre ou luminária.

Pensando em trocar as lâmpadas da sua casa? Então, entre em contato conosco e tenha a sua nova fonte de iluminação entregue em casa, sem burocracia e por um preço justo.