Um bebê exige grandes cuidados, como atenção a todo instante, amamentação, afeto e, claro, fraldas. Esse último, apesar de simples, gera muita confusão e dúvidas, afinal, não é um item barato. No entanto, sabendo qual tamanho de fralda o bebê mais usa, é possível evitar imprevistos no dia a dia e, principalmente, no orçamento da família.

Muitos pais fazem o chamado chá de fraldas para arrecadar esse item, mas até mesmo os convidados precisam de um direcionamento sobre qual comprar: RN, P, M ou G? E, agora, como saber quantas fraldas o seu bebê precisará?

É sobre isso que conversaremos neste post. Continue lendo para solucionar o desafio das fraldas e direcionar o seu dinheiro somente àquilo que, de fato, interessa.

Cuidado com a ansiedade

A chegada de um bebê traz uma série de sentimentos. Esse turbilhão de emoções pode levar os pais a uma impulsividade na hora das compras. Pelo medo de falharem, acabam focando nas coisas materiais e esquecem que o principal que um bebê precisa não envolve dinheiro, mas sim amor.

É legal, nesse momento, participar de rodas de conversas com outros pais e escutar a opinião de quem já vivenciou esse processo. Evite fazer compras impulsionado pela ansiedade e escolha um dia tranquilo para planejar o enxoval.

Considere o peso do bebê

A Organização Mundial da Saúde tem algumas médias que ajudam na hora de calcular qual tamanho de fralda o bebê mais usa. Segundo ela, até completar um mês, os bebês atingem 4 quilos. Aos 4 meses, esses bebês pesam entre 6 e 7 quilos. 

Levando esses dados em consideração, a fralda RN suporta até 4 quilos, logo, você precisará de um estoque dela por mais ou menos duas semanas. Depois desse tempo, o bebê pode aumentar de peso e você pode partir para a P, que suporta até 7 quilos.

Isso significa, em teoria, que até os 4 meses o bebê usa fraldas P. Depois dos 7 quilos, é a hora da fralda que M, que vai até os 10 quilos. As fraldas G são para os bebês maiores, por isso, não se preocupe em fazer estoques iniciais desse tamanho.

Saiba o número de fraldas usadas por dia

Um recém-nascido usa cerca de 7 fraldas por dia e seu o estoque de reserva deve durar por, pelo menos, duas semanas, um total de 98 fraldas. Isso porque, depois dessas duas semanas, o bebê pode aumentar de peso e aí, se aquelas fraldas RN que você comprou sobraram, ficarão para a próxima mamãe na família.

Ao pular para o P, o bebê segue usando essa média de 7 fraldas por dia. Lembrando da recomendação da OMS que o bebê usará fraldas P do primeiro até o quarto mês, temos 220 fraldas por mês, logo, 660 fraldas.

Quando o bebê está com cerca de 5 meses, no começo da introdução alimentar e usando M, a quantidade de fraldas por dia diminui um pouco, de 7 para 6 e assim por diante, conforme passam os meses. Sendo assim, a quantidade de fraldas necessárias para um mês é de, aproximadamente, 180. Se você pensar que esse bebê usará fraldas M até o fim do seu primeiro ano, são mais de 1000 fraldas M.

Use calculadoras online

Ao pesquisar “calculadora de fraldas online” aparecerão diversos sites com calculadoras que levam em conta o tempo e o tamanho do bebê. A Pampers também tem uma tabela interessante com algumas recomendações e, por lá, eles indicam 4 pacotes de fralda RN, 4 pacotes de fralda RN+, 11 de fralda P, 23 da M, 30 da G e 18 da XG.

Um outro cálculo diz que, em um chá de fraldas com 25 pessoas, você pode pedir 2 pacotes de fralda RN, 10 P, 10 M e apenas 3 G. Conforme o número de convidados aumenta, você aumenta as fraldas proporcionalmente: 8% P, 40% P, 40% M e 12% G.

Contudo, esses números são muito individuais, então somente considerando as particularidades do seu bebê será possível fazer escolhas mais conscientes.

Agora que você tem uma ideia de qual tamanho de fralda o bebê mais usa, que tal conferir nosso outro post sobre como escolher o melhor protetor solar infantil?